fbpx

Post de blog

Como definir seu público-alvo para cursos online

Aprenda como pensar e desenvolver seu público-alvo para cursos online, de uma forma que o conteúdo seja útil para seus alunos.

Quando você for preencher as informações em plataformas, uma das primeiras coisas que aparecem é definir seu público-alvo para cursos online. Vamos entender agora o que são e como definir seu público-alvo.

Existem inúmeras motivações para alguém decidir criar um curso online. Mas qual deve ser o foco central das pessoas? Ajudar seus alunos a cumprirem seus objetivos. Somente quando você coloca o estudante no centro do processo é que você será um professor mais eficaz.

Quando seus alunos virem os resultados, eles ficarão mais felizes, terão mais probabilidade de recomendar seu curso para amigos e farão compras futuras de você. A chave para ajudar seus alunos a ver os resultados é certificar-se de que você está vendendo para as pessoas certas, ou seja, encontrar o público certo para seu curso online.

Quer aprender como escolher uma plataforma LMS?

É fácil cair na tentação de vender seu curso online para qualquer pessoa que esteja disposta a pagar. Mas ao restringir seu público e também seu plano de marketing pode ajudá-lo a atingir as pessoas que provavelmente ficarão felizes com sua compra. O segundo erro mais comum que vejo os aspirantes a influenciadores educacionais cometerem é que eles não sabem para quem estão vendendo. É difícil fornecer um produto para seu público quando você nem sabe quem é seu público.

O primeiro erro, já falei aqui antes, é não definir qual seu objetivo principal do curso online.

Neste artigo então vou delinear tudo o que você precisa saber sobre o processo de definição de público-alvo para cursos online e como construir sua audiência.

O que é público-alvo, afinal de contas?

Definir quem é seu público-alvo para o seu curso online é saber quem você deseja convencer, converter ou se comunicar. Esta etapa mostra como estreitar seu foco para um público-alvo específico.

Um público-alvo é um grupo de pessoas que compartilham dados demográficos ou comportamentos específicos.

Embora as mídias sociais ofereçam o potencial de atingir um público de massa, os profissionais de marketing têm mais probabilidade de atingir seus objetivos de campanha quando o conteúdo é direcionado a um público mais específico. O mesmo se aplica para você, enquanto professor online.

Você pode ajudar a restringir seu público-alvo observando os seguintes fatores:

Dados demográficos:

Gênero; idade; localização; profissão; renda e educação.
Estilo de vida ou estágio da vida, como iniciar uma universidade ou faculdade; novos pais; pais cujos filhos mudaram de casa.

Informações comportamentais:

O que seu público-alvo faz? Onde ele frequenta? Qual sua atitude perante certas marcas, serviços e produtos? O que eles mais usam? Quem são eles? Por que eles usam isso?
O que eles têm como ambição?

Quaisquer mensagens e conteúdos podem ser ajustados a essas características. Também é mais fácil mostrar mensagens especificamente para eles, escolhendo plataformas relevantes, publicando programações ou campanhas pagas. Claro, aqui já começamos a entrar mias na área de marketing, mas inevitavelmente você acabará pensando nisso.

Definir o público-alvo do curso online é muitas vezes uma questão de marketing mais ampla, embora a mídia social possa fornecer maneiras adicionais de alcançá-los.

Ao examinar esses atributos, você pode construir um conjunto de ‘personas’ para uma marca. Personas podem ser realmente úteis como uma abreviatura para segmentos de público.

Alguns exemplos de público-alvo para cursos online:

Vou comentar aqui alguns exemplos de como eu defini o público-alvo para cursos online que eu leciono. Eles foram retirados da página dos nossos cursos, então não tem toda a pesquisa por trás.

Vale você notar que em nenhum deles eu coloco “qualquer pessoa”, “todo mundo” ou apelando para as dores e dificuldades, como muitos cursos fazem. Eu sempre tento deixar algo animador ou como se a pessoa que faz meus cursos está num momento de desafio pessoal ou profissional.

Por exemplo, em um de nossos cursos, o de Organização de Eventos, definimos como público-alvo:

  • Pessoas e empresas que nunca organizaram um evento ou queiram melhorar seus processos de criação e planejamento.
  • Profissionais da área de marketing que queiram incorporar eventos como estratégia de atração de clientes.
  • Pessoas e organizações que queiram organizar um evento como estratégia de marketing.

Curso de Comunicação Eficaz:

  • Profissionais que trabalham com o público, seja em atendimento ou vendas, precisam entender como lidar com os mais diferentes tipos de pessoas.
  • Quem depende de uma boa comunicação para apresentar ideias, debater soluções e interagir com seus colegas de trabalho no dia a dia.
  • Pessoas dedicadas ao desenvolvimento pessoal e gostariam de entender melhor as técnicas e estruturas por trás do que é uma boa comunicação.

Curso meu Primeiro Cargo de Liderança:

  • Pessoas que vão assumir seu cargo de liderança pela primeira vez e precisam se preparar para trazer resultados.
  • Líderes de primeira viagem que estão se sentindo desafiados pela posição e querem ter um trabalho produtivo.
  • Pessoas que gerenciam projetos e têm uma responsabilidade final, não como gestores formais, mas assumindo uma liderança informal.

Como decidir para quem é o seu curso online?

Ok, agora que você entendeu um pouco melhor o conceito de público-alvo, vamos entrar num passo a passo mais elaborado.

O primeiro passo é definir quem você deseja ajudar? Você pode listar o público conforme os exemplos. Talvez já tenha uma ideia de quem é mais adequado para ajudar. Se não, pergunte-se algumas destas perguntas:

  • Que grupo você entende melhor do que ninguém?
  • Com o que você se preocupa mais profundamente?
  • Existe uma comunidade específica que poderia realmente se beneficiar do seu conhecimento? Um grupo do qual você faz parte e que entende profundamente?

Por exemplo, você pode dar um curso de jardinagem. Seu instinto pode dizer: “Meu curso online é para todos que estão interessados ​​em jardinagem”. Mas, pense novamente.

Haverá pessoas que são jardineiros avançados que não se beneficiarão com seu curso. E haverá outros que são tão iniciantes que seu curso também não os ajudará. Em vez disso, seu curso pode ser voltado para jardineiros amadores que desejam expandir suas proezas de jardinagem e cultivar todos os seus próprios produtos.

O próximo passo será fazer uma pesquisa com o seu público. Pesquisar é a parte divertida de encontrar o público certo para cursos online. Primeiro, pesquise no Google o tópico do seu curso e palavras e frases relacionadas. Veja os resultados.

  • Quais sites estão surgindo?
  • Quais são as semelhanças que você está vendo?
  • Existe um determinado grupo de pessoas interessadas em seu tópico?

Na parte debaixo do Google, costuma ter uma seção com pesquisas relacionadas. Aquilo te dá algum insight? Da mesma forma, a Udemy possui uma seção dedicada somente a ideia de cursos e temas. Obviamente dê uma olhada nos seus concorrentes: quem são as pessoas deixando comentários? Como esses professores e escolas definem o público-alvo na seção “Para quem é este curso”?

As 5 melhores maneiras de pesquisar o público-alvo para seu curso online.

Embora possa parecer absurdo planejar um curso online sem ter o aluno final em mente, uma análise de público é um elemento extremamente importante, embora muitas vezes esquecido, do design instrucional.

Antes de criar um curso online, você deve descobrir o máximo possível sobre seus alunos. Essas informações devem impactar diretamente suas escolhas de design e conteúdo. Por exemplo, os níveis de experiência do público afetarão os tipos de atividades incorporadas no curso.

Durante o estágio de design da análise de público do curso, é importante pensar nos alunos como um grupo de indivíduos com objetivos específicos.

Lembre-se de que os perfis demográficos de seu público-alvo nem sempre retratam o quadro completo. Você tem que olhar além das estatísticas como idade, qualificação educacional e ocupação para entender o aluno.

O aluno é a soma de suas experiências, desejos, aspirações e expectativas anteriores. Seus estilos de aprendizagem e preferências de mídia são moldados por sua familiaridade e acesso à tecnologia. Sua educação cultural influencia sua percepção de símbolos, imagens, palavras ou analogias. Os alunos são seres humanos complexos e multidimensionais; apenas alguns números não os definem.

Vamos a algumas técnicas para conhecer seu público.

1) Entreviste as partes interessadas.

O primeiro lugar para começar a pesquisar seus alunos é com as partes interessadas do projeto. Se você está fazendo um curso para uma empresa,descubra quem pede pelo treinamento e por quê. O que eles querem com ele. Isso lhe dará uma visão sobre o público e as lacunas de conhecimento existentes.

Os gerentes diretos podem fornecer histórico de experiência, contexto de treinamento e informações específicas sobre os indivíduos que farão o curso. Os gerentes de RH também podem ajudar a preencher as lacunas, explicando a necessidade de treinamento em nível organizacional.

Faça sua pesquisa perguntando diretamente a essas pessoas-chave informações sobre seus alunos, incluindo sua experiência, níveis de trabalho e áreas para trabalhar.

2) Use o desempenho anterior como um indicador das necessidades atuais.

Quando você precisa identificar lacunas de conhecimento e objetivos de aprendizagem atuais para um curso, pode ser extremamente benéfico analisar resultados anteriores e dados de desempenho anteriores.

Se você puder falar com o gerente ou com o contato de RH, peça que forneçam informações que possam ser usadas como uma ferramenta para analisar seus alunos. Use as informações existentes como referência do que eles sabem e compare-as com os resultados esperados para identificar as áreas em que o treinamento é necessário.

Além disso, você também pode usar o teste de habilidades no local de trabalho para identificar as lacunas de habilidades atuais. Isso pode fornecer uma referência para que você possa visualizar claramente o que seus funcionários sabem antes de você começar.

3) Observação.

Depois de compreender o histórico do público, encontre uma maneira de observá-lo em ação. Não deixe que os outros lhe digam, veja por si mesmo! Observe seus alunos em seus ambientes nativos. Anote as responsabilidades do trabalho e observe como diferentes pessoas realizam tarefas semelhantes.

Por meio da observação, você pode identificar os resultados desejados, as melhores práticas e os desafios comuns. Este ambiente também permite que você veja as ferramentas disponíveis para os alunos.

4) Faça uma pesquisa.

Para conhecer os seus alunos (saber do que gostam, como aprendem e qual o formato de aprendizagem que preferem), você tem que fazer perguntas. Lembre-se de que seus alunos são seus clientes também.

Comece identificando quais informações você deseja saber e use essas informações para criar uma pesquisa pré-curso.

As informações que afetarão diretamente o seu treinamento incluem:

  • Cargo atual e experiência de trabalho.
  • Ferramentas usadas no trabalho.
  • Motivadores de trabalho
  • Que formato de aprendizagem eles preferem, como slides, vídeos, infográficos, atividades, etc.
  • Para entender melhor o que eles gostam e o que não gostam, preencha os cenários em branco.

Por exemplo:

  • Eu aprendo mais quando …
  • Eu não gosto quando o treinamento é …
  • O curso de formação ideal seria …
  • Mantenha todas as perguntas da pesquisa e de conhecimento breves e varie-as com base nas funções de trabalho, se possível.

5) Fale com eles diretamente.

A melhor maneira de descobrir o que seus alunos precisam é falar diretamente com eles. Marque entrevistas com os indivíduos que farão seu curso online. Faça perguntas sobre o que eles precisam realizar e quais problemas enfrentam durante o processo.

Você também pode perguntar sobre experiências de treinamento anteriores para descobrir o que funcionou e o que não funcionou. Relacione essas informações com o que você observou sobre o trabalho para obter insights e criar conteúdo a partir da perspectiva do aluno.

Não há como negar a importância de conhecer seu público. A análise do aluno pode ser conduzida de várias maneiras, incluindo entrevistas e pesquisas. Seja criativo e encontre maneiras de se identificar com as necessidades das pessoas que farão seu curso.

Como definir seu público-alvo para cursos online.

Falamos aqui somente da definição do público-alvo para cursos online, mas ainda há outras facetas nesse mesmo assunto. Se você já criou o conteúdo do seu curso, pense em como você pode adaptá-lo tendo em vista esse público. Caso não tenha criado nada, você começa bem: agora você pode desenvolver seu material tendo o público-alvo em foco.

O desenvolvimento de cursos online é apenas um lado da moeda, enquanto a promoção é o outro. Eles andam de mãos dadas e ambos precisam ser tratados com atenção delicada. Quanto mais valor você agrega ao seu conteúdo, mais recomendações boca a boca seu curso receberá. No entanto, se seu curso online não chega a ser consumido por um público interessado, ele nunca vai gerar vendas boca a boca.

Dedicar seu tempo para planejar e executar adequadamente suas estratégias de marketing é fundamental. Ao dar tempo de qualidade a essa parte, estou falando sobre testar, analisar e otimizar constantemente suas campanhas de marketing online até que gerem resultados positivos, você com certeza verá muitos benefícios sendo colhidos de uma estratégia sólida. Leve as estratégias de hoje em consideração e aproveite-as com sabedoria para atrair seu público-alvo e aumentar as vendas!

Agora com seu público-alvo mais definido, comece a estudar mais sobre design instrucional para personalizar ainda mais o aprendizado.

Poly Studio - agência de design instrucional & customer education

Curso de Design Instrucional: Escrita Educacional

Aprenda como se tornar um produtor de conteúdo educacional

Copyright © 2021 Todos os direitos reservados