O Papel do LMS nos Cursos de Microlearning

Os cursos de microlearning são uma ótima maneira de fornecer conteúdo online para seus alunos. Eles permitem que você divida seu curso maior em pedaços menores, o que é ideal para profissionais ocupados.

No entanto, se você não usar o LMS correto, pode ser difícil ministrar cursos de microaprendizagem de forma eficaz.

Nesta aula, discutiremos quais recursos você deve procurar ao escolher um LMS e quais armadilhas evitar ao desenvolver cursos de microlearning na sua plataforma.

Em um ambiente de aprendizado online, o LMS é o coração de um curso. Ele fornece um espaço onde os instrutores podem gerenciar conteúdo e atividades, e onde os alunos podem interagir uns com os outros. O LMS também possibilita o aprendizado online ao fornecer acesso a materiais e ferramentas de comunicação entre instrutores e alunos.

Para que você implemente seu plano de design instrucional de forma eficaz, há várias tarefas importantes que precisam ser concluídas em relação ao seu LMS:

Então, quais recursos meu LMS deve ter para oferecer suporte ao microlearning?

Temos uma lista de recursos que seu LMS deve ter para oferecer suporte ao microlearning.

Suporte para reutilização de conteúdo: A capacidade de reutilizar o conteúdo existente é essencial ao criar cursos de microaprendizagem, pois permite economizar tempo durante o processo de criação. Isso está no centro dos objetos de aprendizagem. Eu tenho um curso de objetos de aprendizagem, um conceito essencial para cursos online.

Suporte para vários caminhos de aprendizado: esse recurso permite que você crie diferentes caminhos pelo seu curso, cada um com seus próprios objetivos e atividades vinculadas por uma história, narrativa ou conceito.

Esses caminhos podem ser baseados em conhecimentos prévios, habilidades adquiridas em outras áreas da empresa ou até mesmo de fontes externas (como padrões da indústria). Como os cursos de microaprendizagem tendem a ser mais curtos, será essencial que seus alunos tenham um próximo passo com base em seus objetivos.

Aprendizagem assíncrona: Refere-se ao fato de que os alunos aprendem em diferentes momentos e em diferentes lugares graças à tecnologia (e-mail, mídia social e assim por diante). Os alunos também não são obrigados a terminar seus cursos antes de prosseguir; eles devem poder voltar aos tópicos sobre os quais desejam mais informações depois.

Interação em tempo real: ter um componente social, como recursos de mensagens ou conversas 1-1, em seu LMS ajuda a criar uma melhor compreensão entre os colegas que podem estar tendo dificuldades com alguns conceitos discutidos durante as reuniões de classe. Eles podem não fazer perguntas publicamente em um feed ou durante uma sessão ao vivo porque têm medo de parecer estúpidos se o fizerem publicamente.

Por fim, aqui estão algumas coisas que você deve evitar ao criar um curso em seu LMS:

1) Ter muitos cliques para acessar o conteúdo. Se for um curso de microaprendizagem, o aluno deve conseguir encontrar o conteúdo de que precisa em menos de cinco cliques. O mesmo vale para acessar objetos e atividades de aprendizado – o número de cliques não deve exceder três, no máximo!

2) Navegação confusa. Um aluno não deve ter que clicar em várias telas, daí ter que voltar para a página inicial, tentar de novo, clicar em menu escondido… enfim…. Isso é mais comum do que você pensa!

Como as escolas ou plataformas baseadas em princípios de microaprendizagem tendem a ter muitos cursos, pode ser muito complicado encontrar o que é interessante.

Lembre-se de que os alunos não têm tanto tempo quanto tinham antes. Se eles não conseguirem encontrar o que estão procurando em duas ou três cliques, então algo está errado com a forma como projetamos nossos cursos.

3) Muita burocracia para ingressar em um curso. É muito comum que o LMS tenha pesquisas pré-curso sobre os objetivos e dados demográficos dos alunos. Mas imagine fazer dois ou três cursos em uma semana e cada um deles faz as mesmas perguntas. O aluno pode ficar muito frustrante.

Microlearning é uma ferramenta poderosa que pode ser usada para melhorar a aprendizagem no local de trabalho e na academia.

Ao usar um LMS adequado, você pode tornar o aprendizado mais envolvente e interativo, fornecendo aos usuários pedaços pequenos de conteúdo que são fáceis de digerir.

No entanto, é importante não perder de vista o panorama geral ao desenvolver um curso de microaprendizagem – é importante que os alunos tenham uma experiência prática com as ferramentas que você propor, mas que também tenham tempo para reflexão. Essa combinação é uma estratégia ótima de ensino para que possam desenvolver novas habilidades ou reforçar as existentes.

Isso ajudará a garantir que seus alunos possam aplicar o que aprenderam em seus cursos de microaprendizagem ao trabalhar em projetos reais no futuro!

Vimos então os três aspectos de um LMS a serem considerados para aplicar ao seu conteúdo de microlearning. 

No próximo módulo abordaremos as ferramentas usadas no aprendizado em geral e como aplicá-las com o microlearning.

Esta é uma aula do nosso curso online de Microlearning. Clique aqui para ver mais informações e se inscrever!

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *